Bandidos costumam adotar “fantasias” para driblar a atenção

 

Um dos grandes diferenciais de quem mora em condomínio com certeza é a segurança.

Saber que há procedimentos a serem seguidos e um aparato de tecnologia ajuda não só na sensação de segurança, mas também afasta os mal intencionados do condomínio.

Porém, a criatividade dos assaltantes não para de crescer.

“A principal ‘novidade’ são os bandidos estudarem o estilo dos moradores e tentarem entrar como se fossem eles. Usam roupas parecidas para se misturar e conseguir entrar no local pela porta da frente, com tranquilidade”, aponta o especialista em condomínios José Elias de Godoy.

Há também casos de prédios com características específicas, como onde há grande maioria de coreanos. Nesse caso, assaltantes orientais entram no local também se passando pelos moradores. Em condomínios com maioria de judeus, já houve casos também do assaltante se vestir como os moradores para entrar com mais facilidade.

Outra modalidade em alta de invasão é usar adolescentes para entrar no condomínio. 

“Também vestidos como quem mora no local, é mais fácil do porteiro deixar um adolescente entrar”

Elias aponta que 90% das invasões ocorre pela porta da frente do condomínio.

“São muitas as formas que os bandidos encontram de entrar no condomínio. Por isso é tão importante manter os porteiros bem treinados”, aponta Ricardo Karpat, diretor da Gábor RH.

Ele aponta que treinamentos presenciais são fundamentais para os funcionários terem mais segurança na hora de fazer uma abordagem.

“O porteiro também precisa ter confiança de que seguindo os procedimentos de segurança não vai ser chamado a atenção por ter deixado alguém esperando pela confirmação do morador, por exemplo”, analisa Jorge Lordello, especialista em segurança.